Economizando em compras

Música, notícia e economia

Quando eu não era assim tão disciplinada, e gastava meu dinheiro sem muita responsabilidade, comprei (parcelado é claro), um rádio para o carro, é muito bom poder dirigir, ouvindo música, acho que todo mundo gosta.
Um belo dia, ao retornar ao carro que estava estacionado em lugar que eu julgava ser seguro, encontrei a porta do mesmo semi aberta. Ladrões o arrombaram para pegar o rádio ( aquele que eu parcelei,sabe), e juntamente com ele, levaram os meus CDs.

Por incrível que pareça, eu ainda fiquei feliz, porque afinal de contas ,não levaram o carro.
Depois do ocorrido (mesmo arrumando a porta), quando chovia muito forte entrava água (me irritava muito).
Quando fui trocar o carro, ele foi desvalorizado por causa da tal porta arrombada. Imagine o prejuízo.
Comprei um carro novo e tomei uma decisão: Nunca mais ponho um rádio.
Não deixei de ouvir música e nem tão pouco minhas notícias, mas agora faço isto com a ajuda de um pequeno celular, que ligo quando entro no carro, e ponho na bolsa quando saio.
Quem me vê lá dentro cantando….balançando a cabeça , e as vezes até dando tapinhas no volante, dependendo do ritmo da música, não imagina que não tem um rádio lá dentro.

Veja bem, economizei o valor do rádio (+-R$ 500,00), o valor do possível concerto da porta (R$ 400,00) em caso de futuro roubo (ninguém abre carro que não tem rádio) e a valorização do carro na hora de vender, fiz uma economia de aproximadamente R$1.000,00.

Algumas pessoas riem de mim, eles acham a minha atitude uma pobreza. Eu?.. discordo totalmente, me sinto tão segura com a minha decisão, a final de contas o dinheiro é meu.

8 Comentários

  • Luciene

    Oi Alexandre, é sempre bom conhecer o radicalismo dos outros (rsrs), me sinto melhor.
    Meu carro não tem ar condicionado, mas o próximo terá, pque não é somente o calor que me incomoda, mas… o barulho do trânsito.
    Acho o máximo quem consegue fazer a opção de não ter carro ( pq os gastos são muitos), mas não tenho muita saida, para mim é um ítem fundamental.
    Grande abraço!!!!!

  • Alexandre Carvalho

    Eu não tenho carro, mas se o tivesse, seria ainda mais radical, economizando, por exemplo, no ar condicionado. Nunca fiz questão de um nem mesmo em casa. Sendo do Rio de Janeiro e morando em São Paulo, é algo que não me faria nenhuma falta, visto que o calor que faz em Sampa é bastante suportável para mim.

    Quanto ao rádio, faria a mesma coisa. Me dou muito bem com meu iPod.

  • Luciene

    Naelyan,
    Suas palavras são um conforto para mim.
    Não estou só,nos meus pensamento, obrigada por sua presença (ainda que virtual), tem valido muito. Encorajadora.
    Grande Abraço.

  • Luciene

    Rodrigo,
    Bom que você tenha conseguido chegar, a sua conclusão final (economia). Para gastar não faltam alternativas, sempre encontraremos uma razão (como o insulfilm e as caixas de som).
    A medida é a seguinte:
    Para gastar:muitas alternativas.
    Para poupar: Radicalismo.
    Muito Obrigada por sua manifestação, continue por aqui.
    Abraço.

  • Naelyan

    Luciene,

    Já faz 5 anos que vivemos sem rádio no carro. A nossa fonte de música sempre foi o celular. Dá para sobreviver bem sim!!! O mais importante é o repertório que está dentro do celular 😉

    Boa sorte

    Naê

  • Rodrigo Soares

    Concordo em parte com o que você disse. Mas acho que um bom insulfilm ou um sistema que conecte o som do celular as caixas sem precisar do som também seriam muito bons, mas em se tratando de economia, mídia, com certeza é uma alternativa mais do que viável! Adorei o texto!

  • Luciene

    Mara,
    Espero que os resultados possam realmente servir de espelho.
    As minha atitudes foram e ainda são radicais, mas é que as propagandas são muito agressivas e temos que lutar de igual para igual.
    Se o inimigo é feroz, não podemos ser mansos.
    Obrigada pela sinceridade.
    Um abraço!! E fique sempre por aqui.

  • Mara

    Eu pude acompanhar de perto a sua situação, e realmente achei que você foi mesquinha mesmo, mas hoje me espelho em você e seus conselhos me ajudam e muito.
    Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *