Economize

Viva com menos

Quais são suas crenças com relação ao dinheiro? Quanto é suficiente para você? Muita Gente está descobrindo que menos é mais. Quanto menos você gastar, provavelmente menos terá de trabalhar, ganhando mais tempo para as coisas que realmente importam. Consumindo menos, você retomará o controle de suas finanças e de sua vida. Embora oposto às tendências consumistas de nossa cultura, esse é o melhor caminho para uma vida mais simples.
Quanto é suficiente?
Aprender a viver com menos significa saber a diferença entre vontade e necessidade. Nós precisamos de alimentos, água,de um teto e de roupas. Nós queremos coisas como refeições refinadas, moradias amplas, carros luxuosos e trajes da moda. Será que você precisa mesmo de 23 pares de sapatos? De cinco conjuntos de lençóis para a cama? Dos produtos apregoados pela publicidade na mídia? Quantas coisas você possui e não usa?

Adquirir coisas tornou-se um hábito tão forte que praticamente nunca pensamos no custo das aquisições. Reflita sobre o preço da posse. Em termos práticos, seus pertences lhe custam espaço para guardá-los tanto quanto tempo para cuidar deles. Quanto mais você tem, mais coisas existem para zelar. O que é mais doloroso: não possuir a novidade do momento ou assustar-se com a conta do cartão de crédito todo mês? Há também o tempo que você perde fazendo compras, Sempre será possível comprar mais coisas, mas não se pode comprar mais tempo.
Grande parte do que possuímos, foi comprada inconscientemente ou não, para projetar uma imagem de sucesso. Temos a tendência de deixar nosso poder aquisitivo falar por nossa competência. Não seria melhor que nos reconhecessem pelo que somos e realizamos em vez de ter a admiração dos outros pelo que possuímos? Por mais que se compre, nunca será possível obter todas as coisas. É bem melhor ter poucas posses que apreciamos e usamos do que milhares de aquisições que nos sobrecarregam.
Fonte: Organize-se (Donna Smallin) pg.130

2 Comentários

  • Luciene

    Obrigada Naelyan,
    É assim mesmo.
    Eu acredito que sempre que nos APROFUNDAMOS para conhecer algo melhor,mudamos a nossa percepção em relação ao que que queremos conhecer. E mais ou menos como a visão que temos do iceberg, quem está na superfície só vê a ponta, mas…ele é de uma profundidade…
    Um abraço!! e a luta continua companheira (rs).

  • Naelyan

    Luciene,

    Desde que comecei a percorrer o caminho da educação financeira, mudei muito meu comportamento de consumo.
    Ainda dou umas escorregadas, mas bem menos do que dava há alguns meses atrás. Como disse no post dos meus 8 vidros de perfume: queimei dinheiro com tanta coisa que hoje está parada em armários, criados-mudo, gavetas, etc, que me dá um aperto no coração.

    Mas acho que é assim mesmo, faz parte da terapia financeira reconhecer os erros e mudar de atitude para não cometê-los novamente.

    Gostei bastante do texto, realmente estou descobrindo que é possível VIVER MAIS E MELHOR COM MENOS!

    Beijos e boa sorte para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *