Educação Financeira,  Finanças Pessoais

Organização de finanças | Fale sobre o assunto!

Oi gente! Quero compartilhar algo que acho fundamental na organização de finanças, algo  que eu pratiquei e pratico: DIÁLOGO.
                                                                       Imagenshttp://mixremix.ch
Quando eu estava totalmente endividada, uma das práticas que utilizava como meio de alcançar o objetivo de colocar as contas em ordem, era ter uma conversa com meu marido uma vez por semana sobre o assunto. Nós discutíamos cada item do nosso orçamento, sempre em companhia da nossa planilha de orçamento pessoal . Com isso dava para termos uma ideia de qual item (supermercado, cosméticos, restaurantes,luz etc) estávamos gastando além do combinado.

Fazer isto nos ajudava muuuuuuito. E tenho que ser sincera, as vezes a conversa era um pouco tensa.
A intenção maior era de não nos PERDERMOS, de não sairmos das nossas metas (porque nós tínhamos metas,objetivos e estratégias). Elas eram bem simples, poucas, mas para quem estava aprendendo a cuidar da grana, mesmo sendo algo bem simples e talvez por isso mesmo, não era muito difícil deixar de cumprir, então, estas conversas realmente nos trazia para a realidade e fazia com que estivéssemos focados em nossos objetivos.
Isto é tão positivo sabe porque? Porque nós brasileiros (de uma maneira geral) não estamos acostumados com planejamento, e por isto é necessário fazer um grande esforço para mudar a nossa maneira de lidar com questões financeiras (por exemplo).
Para quem não vive só, e compartilha seu dinheiro com outra pessoa (seja ela quem for), acho que é impossível conseguir uma organização financeira se estas, não estiverem em comum acordo, com a mesma intenção e disposição. E mesmo que elas estejam, isto não é o suficiente para que tudo vá bem.
Na verdade o diálogo (já é do conhecimento de todos), é indispensável nas relações humanas e em se tratando de relações humanas e finanças não é nada diferente.
É importante, para os que tem filhos, que eles saibam das mudanças e dos objetivos que a família quer alcançar.
As crianças e adolescentes têm participação significativa nos gastos da casa e por isso não devem ficar de fora.
Ah! as nossas conversas sobre dinheiro, não se limitam às reuniões semanais (isto é o que estabelecemos), o assunto DINHEIRO é para nós algo muito comum, conversamos no almoço, na hora do jantar… não consideramos ser um tema chato, ao contrário, tem nos dado muito prazer, o prazer de ter uma vida mais equilibrada e consequentemente, mais feliz.
Este é o meu recado, um abraço e até mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *