Planejamento de Orçamento

Reserva para seguro do carro

Este é o mês do vencimento do seguro do carro. Quando aderi ao seguro, me ofereceram o cartão de crédito da seguradora. Na ocasião eu não usava cartão de crédito, havia quebrado todos os que eu possuía e estava fazendo compras apenas à vista (tudo por causa do endividamento).
Eu aceitei o cartão, porque achei mais cômodo na época. A partir de então, comecei utiliza-lo anualmente para pagamento do seguro com parcelamento do valor. Foi assim até este ano.
Os pontos do programa de relacionamento (entre outras coisas) podem ser utilizados como desconto na renovação do seguro, mas só consegui utilizar o tal desconto uma única vez, justamente por não fazer muito uso.
Mas na verdade, a razão desta postagem não é o assunto cartão de crédito (disso eu falo em outro momento).
O que acontece é que eu me cansei de parcelar o seguro. Que coisa mais desagradável saber que por quatro meses terei um valor (nada pequeno), comprometendo a organização do meu orçamento doméstico.
Mais uma vez, movida pela raiva (muito bem pensada e calculada), tomei a decisão de fazer com este item o mesmo que faço com o IPVA.
A partir de já, vou guardar mensalmente o valor do seguro do carro, para que na ocasião do seu vencimento, a quantia esteja devidamente reservada.

No primeiro momento dá para pensar que esta manobra pode dificultar o orçamento, mas ao contrário disto acho que favorece, pois se nos preparamos (ou não) para pagar valores altos por um determinado período do ano, porque não podemos então (com muita organização é claro) fazer de outra maneira? E assim, nos prepararmos para mensalmente fazer esta reserva?
Já imaginou se pagássemos, por exemplo, o plano de saúde uma única vez ao ano? Como seria grande este valor?
Pois é, eu tenho repensado muito sobre as contas “anuais”, será que elas são anuais mesmo?
Sei que dependendo do momento financeiro em que se está vivendo, uma decisão como esta pode não ser muito fácil de colocar em prática, mas eu realmente tenho reavaliado algumas atitudes e espero (de verdade) cumprir esta meta até o final.
Para não me perder no meio do caminho, dividi o valor em 12 vezes e programei agendamento na caderneta de poupança por um ano.
E você como controla as suas contas “anuais”. Aceito novas sugestões.
Um abraço. Volte sempre e traga mais amigos

4 Comentários

  • J. Silva

    Parabéns pelo artigo! Sem dúvida, contém informações importantes para que vai contratar ou já possui uma apólice de seguro de automóvel. Hoje em dia é muito importante contratar um seguro de automóvel, independente dos hábitos ou de qual cidade resida. Se nos programarmos, não tando no bolso. Para quem estiver pesquisando, fica a dica: no site Seguros&Previdência.com é possível encontrar bons preços de seguro de carro. Segue o link: http://www.seguroseprevidencia.com/seguros/automovel/

  • Luciene

    Oi Adriana,
    Eu comecei fazendo reserva para o IPVA, e aos poucos vou me organizando para incluir todas as contas. É como você escreveu "sem muito sofrimento".
    Acredito que isto trará bons resultados.
    Obrigada por sua contribuição. Vamos que vamos.
    Abraço!

  • Adriana

    Luciene,

    Muito legal tua ideia!

    Eu também cheguei a essa conclusão que era melhor reservar durante o ano para não dar aquele rombo em meses determinados, assim que aplico isso para o IPTU, que para aproveitar o valor mais baixo com desconto, sempre causava um desconforto em ter que pagar sem estar programado.Assim que fiz o seguinte:

    Somei algumas contas anuais fixas, vi o que dava para reduzir sem muito sofrimento e essa diferença é aplicada numa conta poupança só para quando vier o tal imposto novamente não causar mais desconforto.

    Com o seguro do carro não programei isso, mas vou começar a fazer também, pois é bem desagradável receber ligação para lembrar que vai cair o seguro no mês!! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *