Finanças Pessoais

Organize-se com uma planilha de orçamento pessoal

Não sou o tipo de pessoa que faz “promessas” a cada início de ano, mas já no finalzinho de 2012, na tentativa de organizar melhor
as minhas finanças senti a necessidade  de criar novas maneiras de controlar e analisar minha planilha de orçamento
pessoal.
Eu uso planilhas desde o ano de 2006. A primeira fui eu mesma que elaborei. Na ocasião eu não conhecia as ferramentas do Excel, nunca havia antes utilizado. Encontrei um livrinho de um curso para iniciantes que o meu irmão estava fazendo e comecei a partir de então, com a ajuda do livro criar a minha planilha. Para saber como fazer, e quais itens eu deveria incluir na planilha, usei as dicas dos primeiros livros sobre educação financeira que eu possuía.
E assim, começou a minha saga no mundo das planilhas de orçamento pessoal.
No ano seguinte, conheci a planilha da Bovespa e a utilizo até hoje.

Ela é para mim extremamente prática e consegue satisfazer totalmente as minhas necessidades.

Não era muito fácil mante-la sempre atualizada. Sei que muitas pessoas também tem este problema e por isto acabam desistindo de fazer o controle das despesas e receitas. Em minha humilde opinião, não existe como cuidar das contas sem o uso de alguma ferramenta (planilha, bloco de anotação, papel de pão, software…). Esta historia de “calcular tudo de cabeça”, não funciona.

As ferramentas que auxiliam a organização financeira, nos ajudam, norteando, apontando as falhas, os excessos, e também as faltas. Ela nos mostra para onde vai o nosso rico dinheirinho.
Tá gastando muito no supermercado? Em restaurantes? Não sabe? Pois bem, o uso de planilhas pode responder a todas
estas perguntas.
Eu nunca tive muito critério para atualizar minha planilha. Já fiquei semanas sem olhar para ela. Guardava todos os comprovantes de compras (eu uso muito o cartão de débito, o que ajuda muito, pois tenho sempre o comprovante dos gastos) e quando era possível, fazia os
lançamentos, e desta maneira gastava muito tempo cuidando das contas.
Acho que para as pessoas que estão começando, tudo é válido, nem sempre dá para ser muito criterioso. Então a minha dica é:
Faça como puder e vá aprimorando o uso, mas não desista porque não está conseguindo ser disciplinado, este
processo não é fácil. Acho que é assim mesmo (ao menos foi comigo).
Por tudo isto eu fiz a tal promessa no início do ano: Controlar diariamente minha querida planilha (é querida
mesmo!).

Acredito que o contato diário trará muitos benefícios, entre eles:

Mais organização da papelada. 
Mais controle dos gastos (é sempre possível melhorar).
Tá querendo começar a organizar suas finanças? Ainda não tem planilha? Clique aqui , e comece já. Para que
perder mais tempo? Organize-se.
Um abraço! Que bom que você veio.
Volte Sempre e traga mais amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *